Quanto custa desenvolver meu próprio aplicativo?

Q

A popularização dos smartphones e as mudanças recentes no comportamento do consumidor abriram espaço para um mercado bastante rentável: o de aplicativos.

Mais de 100 bilhões de apps já foram baixados somente na Apple Store. A previsão é de que em 2017 o número total desses downloads chegue a 268,69 bilhões e que em 2020 essa indústria gere 188,9 bilhões de dólares.

Neste momento, você pode estar pensando: mas afinal, quanto custa desenvolver meu próprio aplicativo?

O custo de desenvolvimento de um aplicativo depende muito do escopo do projeto e do conhecimento do time contratado para concepção e desenvolvimento. Ao realizar esse investimento para seu empreendimento, é necessário ter um conhecimento prévio dos requisitos necessários e da metodologia utilizada para que o desenvolvimento do aplicativo possa cumprir os objetivos e e ficar dentro da verba disponível para sua criação.

Diferentemente da criação de sites, o desenvolvimento de aplicativos tem particularidades envolvendo a tecnologia utilizada.

A seguir, saiba mais sobre os custos envolvidos e tire aquela sua dúvida: quanto custa desenvolver meu próprio aplicativo?

Quanto tempo leva e quanto custa desenvolver meu próprio aplicativo?

Considerando um aplicativo de pequeno porte como sendo o projeto encomendado pelo empreendedor interessado em investir nesse caminho, é possível considerar um prazo médio de 150 a 500 horas, com um custo aproximado entre R$ 25 mil e R$80 mil. Aplicativos de grande porte e que exijam estruturas mais complexas podem exigir um investimento a partir de R$ 150 mil.

É importante considerar que mesmo uma previsão de prazo médio de 150 horas não indica que o aplicativo será desenvolvido e lançado em apenas um mês. O ciclo de desenvolvimento de um projeto de um aplicativo próprio para seu empreendimento – mesmo que seja de pequeno porte – passa por etapas que dependem da interação de diferentes profissionais, influenciando o ritmo do projeto. Desta forma, pode-se determinar uma média de 2 a 4 meses para projetos pequenos e de 6 meses a 1 ano para projetos maiores.

Ao tomar a decisão de desenvolvimento, lembre-se de que há custos envolvidos também após a produção e conclusão de desenvolvimento desta solução. Fatores como manutenção, atualizações futuras e pagamento da infraestrutura de hospedagem (servidores, suporte técnico, etc.) são contratações essenciais.

Dependendo da necessidade de servidores e volume de uso exigidos pelo aplicativo, a contratação mensal desses serviços podem partir de R$ 500,00 para pequenos projetos ou até mesmo de R$ 5 mil a R$ 30 mil para aplicativos mais complexos.

Fluxo de desenvolvimento de um aplicativo utilizando metodologias ágeis

O conceito de metodologia ágil tem como objetivo tornar processos muito burocráticos de produção e desenvolvimento de softwares mais concisos e enxutos.

Etapas como documentação e processos que possam prejudicar a interação do indivíduo (no caso, o público-alvo interessado no produto ou serviço oferecido por seu empreendimento) são simplificadas em prol da entrega do projeto. Isso não significa negligenciar processos e procedimentos importantes durante o desenvolvimento do aplicativo, e sim priorizar a agilidade e a comunicação constante entre você, sua empresa e os desenvolvedores encarregados desse projeto.

Podemos traçar um paralelo da metodologia ágil de desenvolvimento com o da startup enxuta (lean startup) idealizada por Eric Ries. A etapa inicial de planejamento do negócio (ou, no caso, do projeto de desenvolvimento do aplicativo) é simplificada ou até mesmo experimental durante os processos, visando uma entrega rápida de um produto que seja minimamente funcional em uma primeira etapa e que possa ser incrementado de acordo com as demandas que o projeto exige para que o aplicativo finalizado seja um investimento eficiente e de alta qualidade.

Requisitos técnicos e profissionais necessários para o desenvolvimento de um aplicativo

O desenvolvimento de um aplicativo exige um conjunto de habilidades ligadas ao design e ao desenvolvimento de software. Geralmente, agências digitais fazem parte desse processo, pois comumente o aplicativo que você e seu empreendimento necessitam tem o objetivo de satisfazer um problema de marketing ou de atendimento e relacionamento com os clientes.

Nesse caso, o aplicativo poderia ser, por exemplo, uma interface de loja virtual que facilite e torne mais agradável e prática a experiência de compra de seu cliente, ou um agregador de conteúdo institucional e promocional de seu empreendimento.

Independentemente da finalidade do aplicativo, é preciso conhecer as competências técnicas e a experiência com desenvolvimento de softwares da equipe contratada.

Empresas com histórico de trabalho e portfólio amplo em publicidade e propaganda e pouca expertise técnica podem apenas terceirizar o seu projeto, o que pode acarretar em custos maiores de desenvolvimento e até mesmo criar obstáculos para a manutenção contínua do aplicativo após seu lançamento.

A estrutura de um aplicativo para dispositivos móveis é composta de duas partes: o painel administrativo e o aplicativo em si. No painel administrativo, acessível via web através de um navegador, você e sua equipe podem administrar cadastros, alterar configurações e dados operacionais do aplicativo.

Em um aplicativo voltado para e-commerce, por exemplo, o painel administrativo teria, entre suas diversas funções, uma ferramenta para automatizar o estoque dos itens de acordo com os pedidos de compra de sua empresa.

Para garantir que toda essa estrutura interaja e funcione de forma coerente, temos os profissionais envolvidos no custo de desenvolvimento de seu aplicativo. Vamos conhecer mais sobre alguns deles:

Quanto custa desenvolver meu próprio aplicativo?

Front-end Designer

Responsável por tudo aquilo que o seu público final vê e utiliza ao baixar o aplicativo, que é chamado de front end. Responsável por elaborar as interfaces e garantir que a usabilidade e experiência do usuário sejam positivas.

Webdesigner

Embora a tecnologia envolvida no desenvolvimento de um aplicativo seja diferente da empregada em um site, o webdesigner tem tecnicamente uma função semelhante: projetar o layout e aplicá-lo em seu app.

Analista de sistemas

Monta as especificações do projeto de acordo com as necessidades do negócio do cliente, documentando o que precisa ser realizado. Geralmente possui conhecimento técnico no desenvolvimento de software e pode auxiliar na etapa de desenvolvimento back end.

Arquiteto de software

Com as especificações em mãos, esse profissional define qual arquitetura técnica melhor atende às necessidades do projeto, isto é, quais serão as tecnologias e linguagens que melhor comportarão esse aplicativo.

Desenvolvedor Back-end

O desenvolvedor back-end (isto é, aquilo que o usuário final não vê quando interage com o aplicativo) segue a arquitetura técnica definida e lida com a estruturação do código-fonte do aplicativo. O código-fonte conecta os sistemas de banco de dados e segurança digital com a interface visual do aplicativo para dispositivos móveis.

Após as etapas desenvolvidas por esses profissionais coordenados por um gerente de projetos, que organiza o cronograma e as tarefas de cada um, o aplicativo entra na fase de testes.

Nessa etapa, analistas de testes e encarregados em validação de software checam se tudo foi cumprido e se o aplicativo funciona corretamente. O iTunes Connect (para aplicativos iOS) e o Android Publish (para aplicativos Android) são plataformas necessárias para que os profissionais possam desenvolver e testar o aplicativo móvel de acordo com as diretrizes de cada sistema, garantindo assim que sua distribuição esteja de acordo com os parâmetros das empresas detentoras dos sistemas mobile utilizados pelo mercado.

E então, conseguiu tirar sua dúvida sobre quanto custa desenvolver meu próprio aplicativo? Tem algum exemplo ou experiência de desenvolvimento de app para compartilhar? Deixe sua mensagem nos comentários!

Seja o primeiro a comentar.

Deixe uma resposta

Categorias

A Faicon

Redes Sociais