Como funcionam as transações via cartão de crédito?

C

O sistema de cartão de crédito é cada vez mais utilizado em todo o país. O uso do cartão de crédito no Brasil movimenta mais de R$ 285 bilhões e está presente na rotina de 28,2% das famílias brasileiras.

Apesar dessa ampla utilização pelos clientes, muitos empresários, ainda, não sabem como funciona uma transação de cartão de crédito e acabam não oferecendo essa opção de pagamento para seus clientes.

É o seu caso? Então pare de perder oportunidades de negócios e descubra, a seguir, como implementar essa solução e receber pelo cartão de crédito. Confira!

cartão de crédito

Os integrantes do sistema transacional de crédito entre o cliente e o banco

Para compreender como receber pelo cartão de crédito, é preciso entender cada um dos integrantes do processo que permite que o cliente e o banco interajam para que a transação seja realizada. São eles:

Adquirente/Credenciador

Quando o cliente realiza uma compra com o cartão na Internet em um site de e-commerce, ou utiliza seu cartão presencialmente com uma máquina POS (Point of Sale ou Point of Service – Ponto de Venda ou Ponto de Serviço), ele está interagindo com um sistema que transporta e realiza o intermédio da transação para o adquirente.

Os adquirentes agem como processadores das operações monetárias, fazendo a conexão entre o cliente, as bandeiras dos cartões de crédito e a loja.

Também é papel do adquirente autorizar o credenciamento de lojistas e de garantir a comunicação entre os sistemas de bandeira, banco e loja, fazendo o repasse do valor para o vendedor.

Por exercerem uma grande influência nos meios de pagamentos, empresas adquirentes comumente oferecem vantagens e facilidades para que o vendedor possa adotar o serviço de cartão de crédito da melhor forma possível. Algumas adquirentes estabelecem em seu serviço de credenciadora o adiantamento do montante antes do prazo de 30 dias que geralmente é praticado.

No Brasil, empresas como Cielo e Rede, por exemplo, são responsáveis pela comunicação entre bandeiras (como Mastercard e Visa) e emissores, como veremos a seguir.

Subadquirentes/Intermediadores

Os subadquirentes, também chamados de intermediadores ou facilitadores de pagamento, atuam como um serviço terceirizado operando os fluxos de informação e de dinheiro. Os intermediadores encontram-se entre os adquirentes, clientes e lojistas.

Os subadquirentes possuem como diferencial custos menores de implementação para suas soluções e oferecem serviços de segurança (antifraude, boleto integrado) e maior facilidade em sua integração e contratação.

Subadquirintes tendem a ser opções mais em conta para pequenos negócios varejistas ou até mesmo pequenos lojistas que procuram um modelo de cobrança mais amigável entre seus intermediadores.

Gateways

Os gateways de pagamento são responsáveis pelas soluções tecnológicas – comumente implementadas em plataformas de e-commerce e como funcionalidades de aplicativos em dispositivos móveis – que facilitam as transações digitais via cartão de crédito.

A principal responsabilidade dos gateways está em serem o ponto de integração entre adquirentes, subadquirentes e diversas outras formas de pagamento além do cartão de crédito. É importante que a implementação do gateway siga as práticas adequadas de funcionalidades de segurança como antifraude e conciliador de recebíveis.

Emissores

O emissor, aqui, seria o órgão responsável pela emissão do cartão de crédito e também pela liberação de um limite de crédito a ser gasto pelo portador do cartão.

Quando uma compra é realizada por um usuário, os dados dessa compra são computados. A partir desse registro, o órgão emissor é responsável pelo processo de autorização – reservando o valor na conta do comprador – e captura – realizando a cobrança. Caso a compra seja aprovada, a liquidação é feita com o adquirente em até 30 dias úteis.

Diferenças entre as modalidades de transação no cartão de crédito

De acordo com o tamanho e a necessidade do projeto, a transação e o recebimento do valor via cartão de crédito podem ser feitos diretamente com a adquirente, que contatará o banco e as bandeiras dos cartões.

Na modalidade direta, a loja utiliza o adquirente de forma direta. A cobrança, desta forma, será feita de acordo com determinada porcentagem na venda. A venda é, então, creditada diretamente na conta do vendedor:

1. Modalidade direta (isto é, sem a necessidade de uma plataforma online de pagamento)

Cliente → Lojas → Adquirentes ou Subadquirentes → Emissores (Banco)/Bandeiras

A contratação de um gateway não elimina a necessidade de um adquirente, como as empresas Cielo ou Rede, por exemplo.

No caso, a contratação do gateway permite uma integração às lojas virtuais ou a qualquer outra infraestrutura web utilizada pelo vendedor como base de seu canal de vendas.

A cobrança na contratação de gateways é feita pelo número de transações realizadas, e as vendas são direcionadas diretamente para a conta corrente da empresa, veja o esquema:

2. Modalidade com a contratação de um gateway

Cliente → Lojas → Gateways → Adquirentes → Emissores (Banco)/Bandeiras

Como escolher a modalidade de transação mais adequada?

Para selecionar a modalidade de contratação que melhor se encaixa ao seu negócio, é preciso um planejamento prévio.

Avaliar com precisão o segmento em que a empresa atua, qual é a verba disponível, as taxas envolvidas em cada uma das modalidades de contratação são ações essenciais para que as transações financeiras possam ser feitas em uma base segura e eficaz.

Outra tendência que vale a pena ser destacada é a da portabilidade. No caso da contratação de um gateway, por exemplo, é responsabilidade de seu negócio oferecer um serviço de pagamento online cujo sistema possa operar com segurança e facilidade em dispositivos móveis.

Além disso, o crescente uso de aplicativos – para conferência de saldo, pagamentos e outras funcionalidades – não apenas já é adotado pelos principais bancos emissores de cartão de crédito, como começa a permitir um mercado de emissores que atuem de forma 100% digital e fora da área dos bancos, como é o caso de empresas recém-chegadas ao mercado, como a Nubank.

E então, conseguiu tirar sua dúvida sobre como receber pelo cartão de crédito? Vai implementar em breve essa solução na sua empresa? Deixe sua mensagem nos comentários!

Seja o primeiro a comentar.

Deixe uma resposta

Categorias

A Faicon

Redes Sociais