Qual a vantagem de desenvolver um aplicativo?

Q

Ao observar o mercado de desenvolvimento de software é possível enxergar, mesmo que em uma primeira análise superficial, que aplicativos móveis são uma grande tendência. No entanto, é preciso saber interpretar dados mais precisos.

Qual a vantagem de desenvolver um aplicativo? Quanto é possível faturar? Quais são as principais empresas que lideram esse mercado? Preparamos este post para ajudá-lo a tirar as principais dúvidas sobre o tema, confira!

Qual a vantagem de desenvolver um aplicativo?

Sua dúvida é qual a vantagem de desenvolver um aplicativo? Pois saiba que o segmento de aplicativos é um dos mais aquecidos, em função de mudanças no comportamento do consumidor, que busca cada vez mais interatividade com as empresas e experiências mobile positivas.

De acordo com dados do IBGE, três quartos da população brasileira já possui telefone celular e estima-se que 73% dos brasileiros não saem de casa sem seu smartphone.

Conforme o jornal Folha de São Paulo, nos últimos dois anos, o número de brasileiros que faz uso da internet pelo celular aumentou 106%, já tendo ultrapassado o computador como meio de acesso à rede.

Os brasileiros já passam quase três horas de seu dia olhando para a tela de seu smartphone – e em 86% desse tempo, estão fazendo uso de aplicativos. Essa tendência no mercado nacional também é evidenciada por uma pesquisa que aponta que o brasileiro é o povo que mais utiliza aplicativos Android no mundo.

Apesar desses dados favoráveis, ainda há quem pense que o mercado de desenvolvimento de aplicativos é indicado apenas para empresas estrangeiras. Isso está equivocado. O segmento é forte e lucrativo também para os brasileiros.

…o Brasil é um dos países com maior potencial de crescimento no mercado de apps…

A consultoria App Annie, inclusive, indica que o Brasil é um dos países com maior potencial de crescimento no mercado de apps.

Então, ficou claro qual a vantagem de desenvolver um aplicativo? Como vimos, esse é um segmento aquecido, com previsões de faturamento bastante favoráveis e com demanda de mercado crescente

Quanto é possível faturar com o desenvolvimento de aplicativos?

A previsão para o mercado de aplicativos móveis em 2017 é de um crescimento no valor de US$ 77 bilhões, conforme a Gartner.

Mas apesar de ser um mercado massivo e que já supera o volume de consumo em número de usuários comparado com a base de usuários de desktop desde 2014 (de acordo com dados da comScore), qual o valor econômico concreto que esse crescimento bilionário do mercado de aplicativos está gerando para o desenvolvedor em si?

Para responder essa pergunta, é preciso analisar a vantagem econômica oferecida nas principais plataformas de aplicativos móveis do mercado.

Segundo dados do Wall Street Journal, a plataforma Google Play – em 2015 – já contava com uma taxa de downloads de apps 70% maior do que a de sua concorrente, a App Store. Em contrapartida, as receitas da Apple atingiram um montante 70% maior do que a receita da plataforma de aplicativos para os sistemas Android.

Considerando esses dados, podemos presumir que a App Store gera mais receita para o desenvolvedor do que a Google Play. Isso se reflete no perfil do público consumidor de dispositivos móveis da Apple. Por serem aparelhos mais caros, seus proprietários costumam ter uma renda mais elevada, o que resulta em uma disposição de seus usuários a consumirem mais conteúdo pago em seus smartphones.

Cada download realizado na Play Store gera cerca de US$ 0,018 para os desenvolvedores, enquanto na App Store são gerados US$ 0,10 por app. O Windows Phone, apesar de ter uma penetração baixa no mercado, consegue fornecer uma rentabilidade de US$ 0,15 por app.

Apesar da rentabilidade dos aplicativos comercializados pela App Store serem superiores aos do Android, é necessário que o desenvolvedor considere outros fatores: o volume de downloads do Google, além de ser maior, tem liderança em mercados emergentes da América do Sul, como México, Brasil e Peru.

Além disso, o investimento inicial para desenvolver um aplicativo para dispositivos Android é menor em relação a Apple. Enquanto o app iOS exige, ao menos oficialmente, o uso de um Mac, os aplicativos para Android podem ser desenvolvidos nos sistemas Windows, OS X e Linux.

É importante que o desenvolvedor identifique o cenário de atuação e o foco de seu projeto, para que o retorno de seu investimento possa ser significantemente maior.

A liderança das empresas no mercado de aplicativos

Economicamente, o mercado de aplicativos mobile nacional acompanha o crescimento da indústria de forma inconstante. De um lado, temos exemplos de empresas como a Movile, responsável por aplicativos para celular como o iFood, Apontador e outros, que já gera receitas estimadas em 400 milhões de reais.

Em oposição a isso, grandes empreendimentos digitais não conseguem manter-se rentáveis e gerando lucro. É o caso da loja online Dafiti, por exemplo, que sofreu um prejuízo de 220 milhões de reais em 2013 e, atualmente, ainda luta para livrar-se do prejuízo gerado por suas operações, mesmo tendo diminuído seu escopo, sua equipe e seus custos fixos.

Com isso em mente, é preciso lembrar de que, embora o mercado de desenvolvimento de aplicativos tenha um acesso mais facilitado atualmente em relação ao visto 5 anos atrás, suas chances de lucro acima da média são baixas.

Isso exige que o empreendedor busque soluções inovadoras que possam ter o desenvolvimento do aplicativo não como a única fonte de receita da empresa, como era o paradigma em meados de 2006, mas sim como uma ação que possa complementar e operar de forma sustentável em relação a outros projetos de sua empresa.

Então, nesse contexto, qual a vantagem de desenvolver um aplicativo? A vantagem de desenvolver um aplicativo em um cenário no qual poucas empresas geram lucros acima da média é poder abordar projetos com escopo menor e maior potencial de escalabilidade.

E para você, qual a vantagem de desenvolver um aplicativo? Você tem alguma dúvida ou experiência para compartilhar? Ajude a enriquecer essa discussão, deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar.

Deixe uma resposta

Categorias

A Faicon

Redes Sociais